Quando utilizar uma procuração pública?

Publicado em: 14/02/2019
Documento serve para delegar poderes da sua vida civil a uma pessoa de confiança

Feita em Cartório de Notas, a procuração pública é lavrada para que o interessado delegue poderes a uma pessoa de sua confiança para realizar determinados atos da vida civil em seu nome. Quando solicitada, a procuração deve deixar explícita a sua finalidade, que pode ser as mais diversas. Veja a seguir.

Para que preciso de uma procuração pública?
A procuração pública pode ser requerida em diversas situações em que o interessado não poderá realizar certa atividade civil por um determinado motivo. Com isso, esse documento pode ser útil em vários momentos da vida do cidadão.
  • Procuração ad-judicia: para que advogados representem o cliente em atividades como mover ações, defendê-lo em ações, fazer acordos, celebrar contratos, etc;
  • Para fins previdenciários;
  • Movimentação de contas bancárias;
  • Administração de bens;
  • Compra e venda de bens;
  • Matrícula em cursos e concursos;
  • Representação de pessoa analfabeta;
  • Para quaisquer outros atos da vida civil.
Documento é revogável
Por envolver confiança, a procuração pode ser revogada pelo interessado a qualquer momento e perder totalmente a sua eficácia e validade.

Mas, para evitar a necessidade de revogação do documento, é possível que o requerente estipule um prazo de validade para a procuração, conforme a sua vontade, no ato de sua emissão.

Como requerer uma procuração pública
O interessado deve comparecer ao Cartório de Notas e apresentar seus documentos pessoais originais, como RG e CPF, e citar os dados pessoais do procurador, como nome completo, estado civil, nacionalidade, números do RG e CPF, endereço e profissão.

O documento é lavrado pelo tabelião ou escrevente do cartório na mesma hora e deve conter as atividades que a pessoa poderá exercer em nome do solicitante.

Para saber mais sobre procuração pública ou outro serviço, consulte um tabelião de sua confiança!
 

TAGS: Procuração, Procuração pública, Tabelionato, Cartório de notas, Como fazer, Como solicitar

« Voltar